Bancários rejeitam proposta dos bancos e vão parar até meio-dia na sexta-feira
< Voltar para notícias
481 pessoas já leram essa notícia  

Bancários rejeitam proposta dos bancos e vão parar até meio-dia na sexta-feira

Publicado em 09/08/2018 , por Edda Ribeiro

Empresas ofereceram reposição da inflação de um ano medida pelo INPC sobre salário, auxílio alimentação, refeição e PLR. Acordo seria válido por quatro anos sem aumento real durante todo o período salarial

Rio - Os bancários do Rio rejeitaram por unanimidade, no começo da noite desta quarta-feira, a proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) de reajuste salarial e aprovaram fazer paralisação até o meio-dia na sexta-feira. De acordo com o sindicato da categoria, os bancos ofereceram reposição da inflação de um ano medida pelo INPC sobre salário, auxílio alimentação, refeição e PLR. O acordo seria válido por quatro anos sem aumento real durante todo o período salarial. Nova negociação está marcada para o próximo dia 17.

“É uma proposta que exclui direitos”, alegou Adriana Nalesso, presidente do Sindicato dos Bancários do Rio, ao definir o que foi proposto pelos bancos.

Segundo a dirigente, as principais demandas dos bancários neste momento são: cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho, fim das demissões, instrumentos mais efetivos de combate ao assédio moral e às metas abusivas, e o aumento real de salário e de todas as verbas remuneratórias, inclusive a Participação nos Lucros ou Resultados. O salário base dos bancários hoje é R$2.134, e a demanda do Comando Nacional é a inflação do período entre 1º Setembro de 2017 a 31 de agosto de 2018, mais aumento real de 5% no salário.

A categoria decidiu ainda participar do Dia do Basta, que é uma mobilização nacional contra a perda de direitos, promovidas pela Reforma Trabalhista aprovada pelo Congresso. No Rio, as mobilizações serão vigília a partir das 6 horas da manhã, na Central do Brasil; seguido de um ato público, ao meio-dia, no Boulevard da Rio Branco, ao lado do prédio da Caixa da Almirante Barroso; e uma grande manifestação unificada, a partir das 16 horas, na Praça XV.

Fonte: O Dia Online - 08/08/2018

481 pessoas já leram essa notícia  

Notícias

Ver mais notícias

Perguntas e Respostas

Ver mais perguntas e respostas