Quatro práticas simples que nos ajudam contra a estagflação
< Voltar para notícias
144 pessoas já leram essa notícia  

Quatro práticas simples que nos ajudam contra a estagflação

Publicado em 13/10/2021 , por Maria Inês Dolci

16340630526165d2cceba64_1634063052_3x2_rt.jpeg

Orçar, comparar preços, zerar desperdício e negociar são essenciais em tempos de crise

Orçamento, comparação de preços, zero desperdício e negociação são quatro práticas simples que podem nos ajudar muito neste período de estagflação (combinação de fraqueza econômica e preços em alta). Confiar em mudanças positivas na gestão da economia brasileira antes de 2023, seria ingressar no terreno da ilusão. Melhor nos preparar para atravessar esta tempestade perfeita, afinal não temos dinheiro em paraísos fiscais.

 

Orçamento é fundamental, porque não podemos nem sonhar em contrair dívidas. A taxa Selic voltou a subir. Como a inflação também avança à vontade, a tendência de alta será mantida. Sabemos que, por aqui, quando a Selic cai os juros continuam elevados; quando sobe, eles decolam.

Então, há que registrar todas as receitas e as despesas. E fazer rígido controle dos gastos, para não fechar o mês no vermelho. Foi divulgado pela CNC (Confederação Nacional do Comércio) que 74% das famílias brasileiras tinham dívidas a vencer em setembro, recorde assustador.

Comparação de preços sempre é recomendada, mas se torna ainda mais essencial em períodos inflacionários, pois há grande variação nos valores cobrados por produtos e serviços. Segundo levantamento também feito pela CNC, um creme dental de 90 gramas, da mesma marca, tinha uma variação de 578% nos preços em diferentes locais de venda! E veja como o tradicional cafezinho pode pesar mais no bolso, se a escolha recair por um pacote de café 106,7% mais caro do que outro da mesma marca e igual peso.

Zero desperdício é não jogar fora casca, talos e folhas de legumes, verduras e frutas, nem restos dos pratos. Aproveitar as sobras em bolinhos, risotos, sopas e tortas. Armazenar e reaquecer corretamente os alimentos. Deixar as luzes apagadas em cômodos não utilizados no momento. Programar o timer para desligar o ar-condicionado quando a temperatura estiver confortável. Não abrir a porta da geladeira sem necessidade, e graduar o termostato (regulador de temperatura) de acordo com a estação do ano e a quantidade de itens armazenados.

Negociação é outro pilar extremamente importante. Muitos contratos são indexados pelo IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), que ficou em 24,8% no acumulado anual em setembro último. Esse índice vale para aluguéis, escolas particulares e outros serviços.

Não há saída a não ser procurar o fornecedor, prestador de serviços ou locador, e propor uma opção ao IGP-M. Da mesma forma, endividados no cartão de crédito, cheque especial ou empréstimos com juros elevados devem conversar com bancos e administradoras para reescalonar suas dívidas.

A solução geralmente é trocar dívidas com juros muito elevados (como as do rotativo do cartão de crédito) por outras com taxas menores (Crédito Direto ao Consumidor ou Consignado). E, obviamente, pagar em dia o que for acertado entre as partes.

Um novo perfil de consumo, inclusive, é o mais adequado em função das transformações climáticas. Consumismo, descarte de lixo eletrônico e uso de combustíveis fósseis (por exemplo, a gasolina) são condutas que podem superaquecer a Terra.

Fonte: Folha Online - 12/10/2021

144 pessoas já leram essa notícia  

Notícias

Ver mais notícias

Perguntas e Respostas

Ver mais perguntas e respostas