Como evitar vagas de emprego falsas no WhatsApp e outras plataformas
< Voltar para notícias
142 pessoas já leram essa notícia  

Como evitar vagas de emprego falsas no WhatsApp e outras plataformas

Publicado em 28/09/2021

Crescendo com a crise; saiba como evitar vagas de emprego faltas no WhatsApp e outras plataformas e fuja dos golpes

Já dizia a velha sabedoria popular, "o trabalhador brasileiro não tem um dia de sossego". Veja abaixo, como evitar vagas de emprego falsas no WhatsApp e outras plataformas . A modalidade chamada Job Scam vem crescendo junto com a crise econômica nacional, atrapalhando profissionais que estão em busca de recolocação no mercado.

Índice

  • Golpe da falsa vaga de emprego
  • Como o golpe acontece?
  • Modalidades conhecidas
    • Envio de encomendas
    • Revenda de produtos caros
  • Como evitar cair no golpe do falso emprego
  • O que fazer ao ser vítima de vaga de emprego falsa?

Golpe da falsa vaga de emprego

Os golpistas anunciam empregos da mesma maneira que os empregadores legítimos — online, em anúncios, sites de empregos e mídia social — , mas definitivamente não no WhatsApp. Eles prometem um emprego, mas o que eles querem é dinheiro e informações pessoais.

Como o golpe acontece?

Estamos em uma situação adversa, trabalhando de casa, mas podemos em algum momento retornar às atividades laborais externas. Usando o fato como isca, os golpistas colocam anúncios, geralmente online, alegando que têm empregos nos quais a vítima pode ganhar milhares de reais por mês trabalhando em casa com pouco tempo e esforço.

O trabalho pode ser qualquer coisa, desde o envio de produtos até a revenda de itens para pessoas conhecidas. Às vezes, os golpistas tentam fazer a vítima se interessar, dizendo que pode ser seu próprio patrão, iniciar o próprio negócio ou definir a sua rotina. 

Amargo engano, em vez de ganhar dinheiro, pode-se acabar pagando por kits iniciais, “treinamentos” ou certificações inúteis. Em alguns casos, também pode-se descobrir que o cartão de crédito está sendo cobrado sem permissão.

Se alguém lhe oferecer um emprego e afirmar que você pode ganhar muito dinheiro em um curto período de tempo e com pouco trabalho, isso é uma farsa, basicamente. 

Modalidades conhecidas

Além do fato de parecer tudo normal, mas na hora da entrevista tentarem te vender algo, ou solicitarem sua presença a toa em algum local, outras modalidades de falsos empregos são oferecidas pelo WhatsApp e outras plataformas, como: 

Envio de encomendas

Ao procurar um emprego online, poderá ver cargos anunciados para "gerentes de controle de qualidade" ou "assistentes pessoais virtuais" que foram colocados por golpistas. 

Nesses casos é fácil perceber que se trata de uma fraude: assim que a vítima for "contratada", a empresa diz que seu "trabalho" é receber pacotes em casa, descartar a embalagem original e os recibos, fazer nova embalagem dos produtos e, em seguida, enviar para um novo endereço.

Isso é simplesmente parte de um golpe. É comum, a empresa dizer que enviará o primeiro "pagamento" depois de um mês de trabalho, mas nunca chega. Ao tentar entrar em contato com a empresa, descobre-se que o número de telefone não está mais conectado e o site foi desativado. 

Este “trabalho” é uma fraude, caso tenha fornecido suas informações pessoais pensando que era para a folha de pagamento, o seu "emprego" virou um problema de roubo de identidade.

Revenda de produtos caros

Nesse golpe, pode-se receber uma ligação ou mensagem via WhatsApp inesperada de um estranho, oferecendo uma oportunidade de trabalho. Algumas vezes pode ser um anúncio online também. 

Em ambos os casos, afirmar que a vítima pode ganhar dinheiro comprando produtos de luxo por menos que os preços de varejo e, em seguida, vendendo esses produtos com lucro. Mas depois de pagar pelos produtos, o pacote nunca chega ou, se chega, está cheio de lixo, pedras etc.

Como evitar cair no golpe do falso emprego

Depois de receber a proposta, tendo aceitado ou não, mas antes de enviar seus dados pessoais, confira:

  • Veracidade online: procure o nome da empresa ou da pessoa que está contratando, além de pesquisar as palavras "golpe", "fraude" ou "reclamação". É possível descobrir se existem outras vítimas;
  • Fale sobre a oportunidade com um amigo e peça a opinião dele: descreva a oferta de emprego para alguém de confiança. O que eles acham? Isso também ajuda a dar um tempo importante para pensar sobre a oferta de trabalho;
  • Não pague por uma promessa: empregadores legítimos, incluindo o governo, nunca pedirão que seja paga alguma taxa para conseguir um emprego. Qualquer um que o fizer é golpista;
  • Não acredite em pagamentos fáceis: nenhum empregador legítimo enviará um cheque e pedirá o retorno de parte do dinheiro ou fazer compras de cartões-presente com ele. Isso é um golpe de cheque falso. O cheque será devolvido e o banco exigirá que a vítima devolva o valor devido. 

O que fazer ao ser vítima de vaga de emprego falsa?

Denuncie, basicamente isso. Não importa como foi pago — cartão de débito ou crédito, transferência bancária ou eletrônica ou cartão de presente — contate imediatamente a empresa que você usou para enviar o dinheiro, denuncie a fraude e peça para que a transação seja revertida, se possível.

No caso de vagas de emprego falsas, onde na entrevista tentam te vender algo, um pacote de recolocação com valores altos e assinatura de contratos, e a oferta veio através de um site legítimo de busca de empregos, denuncie para a plataforma, o mais rápido possível ele será retirado, caso contrário, vá registrar uma ocorrência na polícia. 

Fonte: economia.ig - 27/09/2021

142 pessoas já leram essa notícia  

Notícias

Ver mais notícias

Perguntas e Respostas

Ver mais perguntas e respostas