Pilotos e comissários da Avianca Brasil retomam greve nesta sexta-feira
< Voltar para notícias
268 pessoas já leram essa notícia  

Pilotos e comissários da Avianca Brasil retomam greve nesta sexta-feira

Publicado em 24/05/2019 , por Talita Nascimento

Previsão do sindicato dos funcionários é de que sejam cancelados 18 voos em São Paulo e 15 no Rio

Pilotos e comissários da Avianca Brasil decidiram nesta quinta-feira, 23, começar nova greve. A paralisação acontecerá a partir desta sexta-feira, 24, nos aeroportos de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro, que terão, segundo o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), 18 e 15 voos paralisados, respectivamente.

A última greve que a empresa enfrentou durou do dia 17 ao dia 20 e foi suspensa em assembleia por causa de uma decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) em favor da Avianca, determinando que os tripulantes mantivessem 60% do contingente da empresa em atividade durante a paralisação.

Na assembleia desta quinta ficou decidido que a greve vai seguir a determinação do TST. Os voos que serão afetados podem ser consultados em páginas disponíveis na internet, separados pelos aeroportos de Congonhas e Santos Dumont.

Verbas rescisórias

Dentre as reivindicações do sindicato estão o pagamento dos salários e depósitos do FGTS atrasados, regularização de diárias e vale-alimentação, além do acerto de verbas rescisórias dos quase 900 demitidos pela empresa.

O sindicato afirma que alguns dos demitidos tiveram suas homologações (acerto de contas entre empregador e empregado) marcadas para o período de 40 a 50 dias depois da demissão, enquanto o prazo legal para receber a recisão seria de até 10 dias após a comunicação de desligamento da empresa.

Avianca

Em nota, a Avianca Brasil afirma que "entende e respeita a manifestação de parte de seus colaboradores e reforça que não está medindo esforços para cumprir as etapas de seu Plano de Recuperação Judicial e garantir suas obrigações com seus funcionários".

A companhia diz que "a segurança operacional de seus voos continua sendo sua principal prioridade e está totalmente mantida. Os passageiros em voo continuam tendo à disposição todos os serviços e atendimentos que, eventualmente, precisem. Por fim, a empresa reforça que está totalmente empenhada em minimizar ao máximo o impacto a seus passageiros”.

Fonte: Estadão - 23/05/2019

268 pessoas já leram essa notícia  

Notícias

Ver mais notícias

Perguntas e Respostas

Ver mais perguntas e respostas