Confira 13 dicas sobre como pechinchar
< Voltar para Dicas Úteis - Dicas Úteis
5473 pessoas já leram essa notícia  

Confira 13 dicas sobre como pechinchar

Negociar, pesquisar preços, não ter vergonha: pechinchar é a recomendação de economistas e do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) a quem pretende ir às compras e não gastar muito nos presentes de Natal.

Miguel José Ribeiro de Oliveira, vice-presidente da Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac), aconselha os consumidores a, antes de adquirir qualquer produto, pesquisar em diversas lojas. "Os preços variam de lugar para lugar. Existe competição e os consumidores devem se aproveitar disso. Nunca compre sem pesquisar".

Pesquisa realizada pelo Idec comprova: pechinchar funciona. Em seis das sete lojas visitadas pelo instituto, conseguiu-se um desconto dos preços originais. "Conheça bem o produto que deseja comprar para poder argumentar com o vendedor e rejeitar acessórios ou extras de que você não precisa", recomenda o Idec.

Confira 13 dicas para pechinchar

1. Pesquise - Nunca deixe de pesquisar preços do produto em diversas lojas concorrentes; eventualmente, você irá achar uma loja com um valor mais barato.

2. Pechinche sempre - Sempre que for adquirir algo, negocie o preço, pechinche. "Mesmo que achar barato", recomenda o economista Miguel Oliveira.

3. Natal - Antecipe as compras de Natal. Quanto mais próximo das festas deixar para comprar, mais caro os produtos ficarão. Outras compras podem ser feitas em janeiro, quando há "queima de estoques" nas lojas.

4. Lançamentos - Não compre produtos recentemente lançados no mercado. Corre-se o risco de pagar caro. Procure comprar o produto na época de oferta maior. A redução do preço pode chegar a até 50%.

5. Desatualizados - Produtos que irão sair de linha também não são uma boa opção de compra. Um carro, por exemplo, no momento em que for vender, terá uma redução significativa do valor.

6. Não tenha vergonha - "O máximo que o lojista vai dizer é 'não'", afirma o vice-presidente da Anefac, Miguel Oliveira. Não tenha vergonha, estabeleça como meta a pechincha. "A loja só dá desconto se o cliente pedir", completa.

7. Supermercados - Mercados de grande rede são mais difíceis de negociar. A política é trabalhar com tabela de preços. "Mas isso não quer dizer que não aceitem negociação", diz Miguel Oliveira.

8. Metas - Tenha metas. Tente sempre responder à pergunta: qual o máximo que você quer (pode) pagar? Use a pesquisa de preços para saber.

9. Conhecimento - Conheça bem o produto que deseja comprar para poder argumentar com o vendedor e rejeitar acessórios ou extras de que você não precisa.

10. Humildade - Ao conversar com o vendedor, não seja prepotente, mostrando de forma arrogante que você conhece tudo sobre o produto. Mostre humildade e pergunte.

11. Entusiasmo - Não demonstre entusiasmo sobre a possibilidade de comprar; mantenha o silêncio e ouça mais do que fale. É necessário exercitar os seus dotes de ator ou atriz nessas horas.

12. Parcele - Produtos de valor maior podem ser comprados a prazo. Na hora de pesquisar, o importante não é saber os preços à vista, mas sim a prazo. Certas vezes, o preço total a prazo pode valer mais a pena na loja em que o produto à vista é mais caro; depende dos juros cobrados.

13 . Atitude - Seja ousado no fechamento do negócio: tome atitudes diretas, saque o talão de cheques e, na hora de preencher, peça um último desconto ou brinde. O vendedor provavelmente não vai querer perder um negócio quase fechado por isso.

Fonte: Invertia, 4 de novembro de 2006. Na base de dados do site www.endividado.com

5473 pessoas já leram essa notícia  

Perguntas e Respostas relacionadas

Notícias

Ver mais notícias

Perguntas e Respostas

Ver mais perguntas e respostas