Brasileiro compra seu presente de Natal e deixa peru de lado
< Voltar para notícias
599 pessoas já leram essa notícia  

Brasileiro compra seu presente de Natal e deixa peru de lado

Publicado em 11/12/2017 , por TATIANA VAZ

aHR0cHM6Ly93d3cudG91cmlzbWUtbG9ycmFpbmUuZnIvc2l0bG9yaW1nLzE5MjAvMC9hSFIwY0hNNkx5OTNkM2N1YzJsMGJHOXlMbVp5TDNCb2IzUnZjeTg0TlRNdk9EVXpNVFEwTXpZNFh6UXVhbk

Neste Natal, o número de brasileiros que trocarão peru por churrasco na ceia, gastarão menos com presentes e farão amigo secreto será maior do que nos últimos cinco anos. Pais, filhos e até amigos ganharão lembrancinhas, mas os presentes mais caros já têm dono: o próprio presenteador.

É isto o que mostra uma pesquisa sobre as mudanças de hábitos de consumo no Brasil feita pelo Google.

O estudo é baseado nas centenas de milhares de pesquisas feitas pelas pessoas no buscador, em questionários respondidos sobre o tema nas plataformas da empresa e na análise de dados. O índice de confiança é de 95%.

De acordo com o levantamento, as pessoas vão comprar, em média, cinco presentes para a data e gastarão R$ 712 no total, valor 6% menor do que no ano passado.

Cerca de 75% dos consumidores disseram que pretendem gastar menos de R$ 100 por lembrança, sendo que os homens preferem os presentes mais caros, e 62,7% das mulheres disseram que comprarão itens de até R$ 50.

Os grandes presenteados da festa serão os próprios presenteadores. Em todas as pesquisas de intenção de compra por categoria o presente destinado a "eu mesmo" liderou em disparada, com a média de 56%. Foi assim quando o plano era presentear com smartphones (63%), produtos de beleza (63%) e moda (64%).

DINHEIRO NO BOLSO

Com dinheiro mais curto, o amigo secreto virou uma solução mais em conta, além de mais prática, pelo que mostram os dados. Neste ano, 33% dos entrevistados tem intenção de participar da brincadeira, a maioria (30,2% das respostas) com a família.

Em 2016, 32% das pessoas tiveram amigo secreto no Natal, sendo que o volume de buscas relacionadas cresceu 20%, quando comparado a 2015. Desde 2012, o interesse pelo assunto sobe, em média, 9,5% de ano a ano.

Os presentes, no entanto, ainda não foram comprados pela grande maioria. Ainda que as pesquisas pelos presentes no Google comecem em outubro (41%), elas caem em novembro (13%) e sobem no mês da festa (47%).

A compra mesmo fica para a última hora: 76% só farão neste mês e, diferentemente da Black Friday, a maioria em lojas físicas, segundo 73% dos entrevistados.

De qualquer forma, presentes são menos importantes do que a ceia, considerada indispensável por 47%, ainda que o peru esteja perdendo espaço para o churrasco na mesa. Para cada dez buscas pela ave em dezembro de 2012, havia 9,4 buscas por churrasco. Em 2016, a relação subiu para 14,2.

A celebração também está mais regada a vinho e cerveja (47% cada bebida) do que a champanhe (21%), mostra a apuração. Arroz com passas e pudim, no entanto, seguem firmes no cardápio. E tudo é planejado para a festa de forma tranquila e divertida (86%).

     
NATAL DO EU SOZINHOCom menos dinheiro no bolso, tendência é fazer churrasco, amigo secreto e comprar presente para si mesmo, aponta pesquisa do Google, em %

Fonte: Folha Online - 09/12/2017

599 pessoas já leram essa notícia  

Notícias

Ver mais notícias

Perguntas e Respostas

Ver mais perguntas e respostas